27 de dezembro de 2012

Hipótese impossível

Já ouviram aquele papo de "não se arrepender de nada que fez" porque foram essas coisas que lhe trouxeram aonde está? É algo que vivem me dizendo e ouvir-lo ficou mais frequente com a chegada do fim do ano.
Mas sabe de uma coisa? Acho que isso está errado! Posso concordar que todas as nossas atitudes nos trazem ao que somos hoje, sejam elas boas ou ruim. Mas esse papo é apenas um paradigma. Quer dizer, não tem como uma pessoa nunca se arrepender de nada que fez. Claro, alguns erros serviram como aprendizado, afinal ninguém consegue ser perfeito. Mas esse aprendizado é apenas um lado bom de se ter errado. É só um modo de pensar para que um erro não tenha sido totalmente em vão.



Mas a questão mesmo é: se algo seria diferente se não tivéssemos cometido um erro, ou não, não importa! A verdade é que nunca saberemos... Então pra quê se preocupar com uma hipótese impossível?
Se erramos e nos arrependermos, seria doloroso demais admitir? Afinal, erros não são cometidos propositalmente. Os "erros" propositais não são erros, são atitudes mascaradas de erros para que uma desculpa convincente possa ser dada.

Para mim, errar e não se arrepender não é errar. É orgulhar-se de uma atitude e depois mascará-la de erro para poder se justificar. E com certeza essa não é a intensão de quem vive pensando em nunca se arrepender. Se você se arrepende de algo que fez, admita. Depois, tente não repeti-lo. Só não diga que não se arrependeu. Não mata quebrar alguns paradigmas. Pelo menos uma vez.

Isso tira mais o peso da consciência do que simplesmente dizer que não liga, que não se arrepende. ;)

2 comentários:

Tamiris Pereira disse...

Adorei seu blog!
http://sobre-tudoum-pouco.blogspot.com.br/

Carol Oliveira disse...

Paradigmas nem sempre são 100% certos. Há situações e situações. Mas concordo totalmente com você, não faz sentido nenhum em cometer um erro e se orgulhar dele. Quem afinal se orgulha de ter errado? Ninguém.
A questão é não ficar olhando pra trás ou deixando de viver por um erro cometido, e acho que é o que essa "frase" do começo do post quer dizer. Se erramos, cabe a nós encarar as consequências desses erros, e quem sabe até tentar amenizar essas consquências.

Profundas nós, ein? kkkkkkkkkkkkkkk -sqn

Legal que você gostou do post sobre a seca lá no MW, Pi. Quando eu penso nisso fico me perguntando porque o mundo é tão injusto. E mesmo estando longe e não vivendo essa situação, não devemos simplesmente ignorá-la. Não precisamos sentir pena das crianças da África, temos nossa própria África brasileira.

Beijo,
muggle-world.blogspot.com