1 de dezembro de 2012

A Lua


Quando a Lua tentar me encontrar, diga a ela que eu me perdi. Insista em fazê-la desistir de me encontrar, fale que a uma hora dessas eu já estou longe dali. Talvez isso à atrase um pouco.
Talvez atrase a noite também. Não que eu queira que a noite suma. Mas, se para que a Lua não venha mais me atormentar, a noite seja sacrificada, eu pagaria o preço. Mesmo gostando da noite.
Tento me ocupar, sair de casa. É lá que eu a encontro, no céu vazio que eu a encontro, sempre brilhante e confiante, se esplandecendo apenas com a luz do Sol e mais nada.
Eu tentei me manter afastada, mas você sabe, eu faço tudo errado. Evitar a noite não te fará sumir. Nem da minha vida e nem de meus pensamentos. Seria bom se tudo isso fosse possível ao menos por uma noite. Só por uma noite...
Eu procurei abrir os olhos e enxergar você. Eu procurei um bom motivo pra não estar lá. Não consegui, não encontrei. E se isso for difícil pra você também, tudo bem. Deve ser, mas não em relação à mim.
Que hoje a noite seja diferente. Que não haja Lua, que não haja o brilho das estrelas também. Que seja apenas uma imensidão de escuro. O que há de tão mal nisso? Sem Lua, sem estrelas, sem lembranças. Apenas a escuridão, um vazio pronto para se encher de coisas novas. Uma mente aberta.
Não será eterno, logo logo vem o Sol, brilhante e animador, iluminar a vida e trazer luz à todas aquelas ideias. Fazê-las acontecer. Estou tão errada assim em preferir um dia de atitudes a uma noite de lembranças? 
No fundo eu sei que não preciso de uma noite escura para fazer isso. Talvez eu não goste da Lua por ser igual à ela. Eu sempre precisarei de um Sol para me iluminar e trazer sentido à minha vida. Mas o que fazer se a noite continua a passar e esse Sol não chega?

Sim, o texto foi feito a partir de alguns trechos de música, uma coisa que estou experimentando ultimamente, as vezes dá certo... E outras vezes acaba até passando despercebido, ou porque a pessoa não conhece a música ou pela casual falta de atenção. De qualquer jeito, é algo que eu estava tentando e que, pela primeira vez, deu certo em um texto meu, mesmo que talvez não o possa chamar de totalmente meu.

2 comentários:

Igor Thiago disse...

Bom dia, boa tarde e/ou boa noite, tudo bem? Está rolando um meme literário nos blogs, e eu marquei você (pula, pula). É simples, e rápido para responder. Talvez você não conheça meu blog, mas eu conheço o seu e por isso decidi indicá-lo. Para ver o meme basta clicar aqui,. E desculpa qualquer incomodo.

Beijos, até mais. 7hings!

Igor Thiago disse...

Adorei o texto, uau, que profundo!